Sadismo, lesbianismo e possessão em A Condessa Sangrenta, de Alejandra Pizarnik / Sadism, lesbianism and possession in The Bloody Countess, by Alejandra Pizarnik

Paullina Lígia Silva CARVALHO (UEPB), Antonio Carlos de Melo MAGALHÃES (UEPB)

Resumo


RESUMO: O presente artigo propõe uma interpretação da obra A Condessa Sangrenta, de Alejandra Pizarnik, dando destaque à relação, ainda não devidamente contemplada pela fortuna crítica da autora, entre sadismo, lesbianismo e possessão demoníaca. A perspectiva encontrada na obra aponta para as imbricações trágicas e morais da relação entre esses três aspectos, pondo em relevo a forma como demoníaco pode ser visto na relação com a sexualidade e com a liberdade moral de uma personagem enigmática com foi a Condessa Báthory.

PALAVRAS-CHAVE: Erotismo. Demoníaco. Feminino. Pizarnik.

 

ABSTRACT: The article proposes an interpretation the Alejandra Pizarniks Work The Bloody Countess, specially the sadism, lesbianism and demonic possession, theme no so important for the literary critics about Pizarniks Work until yet. The perspective of the work based on the many tragic and moral relations between of these three aspects, specially the form how the demonic can been seen in the relation to the sexuality and to moral freedom of a enigmatic person as the Condessa Báthory.

KEYWORDS: Erotism. Demonic. Female. Pizarnik.

 

RESUMEN: El articulo propone una interpretación de la novela La Condesa Sangrienta, de Alejandra Pizarnik, destacando el sadismo, el lesbianismo y la posesión demoníaca, temas que todavía no son tan interpretados por la crítica literaria sobre su obra. La perspectiva con que se acerca de la obra es basado en las muchas relaciones trágicas y morales que hay en los tres aspectos, especialmente en la forma como el demoníaco puede ser visto en la relación con la sexualidad y con la liberdad moral de un personje enigmático como es la Condesa Sangrienta.

PALABRAS CLAVE: Erotismo. Demoníaco. Feminino. Pizarnik.


Texto completo:

PDF - P. 99-110

Referências


BATAILLE, George. Teoria da religião: seguida de Esquema de uma história das religiões. Tradução de Fernando Scheibe. Belo Horizonte: Autêntica editora, 2016.

BATAILLE, George. O erotismo. Tradução de Claúdia Fares. São Paulo: Arx, 2004.

BATAILLE, George. La literatura como lujo. Tradução de Ana Torreni. Madrid: Gráficas Rógar, 1993.

BATAILLE, George. A literatura e o mal. Tradução Fernando Sheibe. Belo Horizonte: Autêntica editora, 2015.

FOUCAULT, Michel. Os anormais: curso no collége de France (1974- 1975). Tradução de Eduardo Brandão. São Paulo: editora WMF Martins Fontes, 2010.

LISSARDI, Ercole. La pasión erótica. Del sátiro griego a la pronografia en internet. Buenos Aires: Paidós, 2013.

PIZARNIK, Alejandra. A Condessa Sangrenta. Tradução de Maria Paula Gurgel Ribeiro. São Paulo: Tordesilhas, 2011.

PIZARNIK, Alejandra. Diarios. Buenos Aires: Lumen, 2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Guavira Letras