Representações Sociais do Brasil em A Bola / Social Representations of Brazil in A Bola

José Genival BEZERRA FERREIRA (Universidad de Santiago de Chile)

Resumo


Representações Sociais do Brasil em A Bola

RESUMO: O artigo consiste na análise das representações sociais de um conjunto de notícias veiculadas pelo jornal esportivo português A Bola, em sua versão online, quando da realização da Copa do Mundo de Futebol, no Brasil, entre 12 de junho e 13 de julho de 2014. Trata-se especificamente de verificar a forma como os brasileiros foram representados nesse jornal de grande circulação à luz de pressupostos de epistemologias críticas dos estudos linguísticos contemporâneos, em especial os da Análise Crítica do Discurso. Dentre eles, dar-se-á particular destaque ao trabalho desenvolvido por Theo van Leeuwen (2008) e a consequente construção de identidade de tais atores. Os resultados revelam um papel importante na produção de significado que afetam o modo como, em geral, o jornal representa os brasileiros, como as mazelas, a pobreza, a violência e, pela via do futebol, o Brasil fracassado que, por ser o “país do futebol”, ter perdido de forma desastrosa na semifinal do Mundial.

PALAVRAS-CHAVE: Análise Crítica do Discurso. Representações sociais. Futebol. Identidade.

 

Social Representations of Brazil in A Bola

ABSTRACT: The article consists of the analysis of the social representations of a set of news published by the Portuguese sports newspaper A Bola, on its online version, during the World Cup in Brazil, between June 12 and July 13 2014. It is specifically a question of verifying how the Brazilians were represented on this newspaper of great circulation in the light of assumptions of critical epistemologies of contemporary linguistic studies, especially those of Critical Discourse Analysis. Among them, the work developed by Theo van Leeuwen (2008) and the consequent construction of the identity of such actors will be highlighted. The results reveal an important role in the production of meaning that affects how the newspaper in general represents the Brazilians, such as maladies, poverty, violence and, through soccer, how Brazil, the "country of soccer", failed when losing the semifinal of the World Cup in such a disastrous way.

KEYWORDS: Critical Discourse Analysis. Social representations. Soccer. Identity.

 

Representaciones Sociales de Brasil en A Bola

RESUMEN: El artículo consiste en el análisis de las representaciones sociales de un conjunto de noticias publicadas por el periódico deportivo portugués A Bola, en su versión en línea, durante la Copa del Mundo en Brasil, entre el 12 de junio y el 13 de julio de 2014. Se verifica específicamente cómo los brasileños estaban representados en este periódico de gran circulación a la luz de los supuestos de las epistemologías críticas de los estudios lingüísticos contemporáneos, especialmente los del análisis crítico del discurso. Entre ellos, se destacará el trabajo desarrollado por Theo van Leeuwen (2008) y la consiguiente construcción de la identidad de dichos actores. Los resultados revelan un papel importante en la producción de significado, lo que afecta la manera en que el periódico en general representa a los brasileños, estigmatizandolos a través de una representación que enfatiza la  pobreza, violencia y, a través del fútbol, aludiendo a como Brasil, el "país del fútbol", fracasó al perder la semifinal de La Copa del Mundo de una manera tan desastrosa.

PALABRAS CLAVE: Análisis Crítico del Discurso. Representaciones sociales. Fútbol. Identidad.


Texto completo:

PDF - P. 109-125

Referências


REFERÊNCIAS

ALMEIDA P. Futebol, racismo e eurocentrismo. Os media portugueses na cobertura do Campeonato Mundial de Futebol na África do Sul. Revista Crítica de Ciências Sociais, São Paulo, 2012. Disponível em: http://rccs.revues.org/5064. Acesso em: 3 maio 2017.

CHAPARRO, M. C. Sotaques d’aquém e d’além mar: percursos e gêneros do jornalismo português e brasileiro. Santarém: Jortejo, 1998.

COELHO, J. N. Portugal, a Equipa de todos nós: Nacionalismo, Futebol e Media. Porto: Afrontamento, 2001.

CORACINI, M. J. Sujeito, identidade e arquivo. Entre a possibilidade e a necessidade de dizer(-se). In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL MICHEL FOUCAULT: PERSPECTIVAS. 2004, Florianópolis. Anais digitais do Seminário Internacional Michel Foucault: Perspectivas. Florianópolis: 2004. CD-ROM.

DAMATTA, R. Universo do futebol. Esporte e Sociedade Brasileira. Rio de Janeiro: Edições Pinakotheque, 1982.

DAMATTA, R. Carnavais, Malandros e Heróis: Para uma sociologia do dilema brasileiro. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1983.

FAIRCLOUGH, N. Discurso e mudança social. Tradução de Izabel Magalhães. Brasília: Universidade de Brasília, 2001.

FAIRCLOUGH, N. El análisis crítico del discurso como método para la investigación en ciencias sociales. Barcelona: Gedisa Editorial, 2003.

FAIRCLOUGH, N & WODAK, R. Critical discourse analysis. Discourse studies. A Multidisciplinary introduction, Londres, v. 2, n. 2, p. 258-284, sep 2000.

FERNÁNDEZ, M. C. L. O. Futebol – Fenômeno lingüístico. Rio de Janeiro: Documentário, 1974.

FERREIRA, J. G. B. Representações do Outro: análise crítica da mídia esportiva portuguesa sobre os brasileiros. 2018. 268 f. Tese (Doutoramento em Linguística) – Departamento de Linguística e Literatura, Instituto de Investigação Avançada, Universidade de Évora, 2018.

FOER, F. Como o futebol explica o mundo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2005.

HALL, S. A identidade cultural na pós-modernidade. Tradução de Tomaz Tadeu da Silva e Guaracira Lopes Louro. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

KELLNER, D. A cultura das mídias – estudos culturais: identidade e política entre o moderno e o pós-moderno. Bauru: EDUSC, 2001.

KUPER, S. Football against the enemy. Londres: Phoenix, 1996.

KINDERMANN, C. A. A reportagem jornalística no jornal do Brasil: desvendando as variantes do gênero. 2003. f. 176. Dissertação (Mestrado em Comunicação Social). Universidade do Sul de Santa Catarina. Tubarão. 2003.

MAINGUENEAU, D. Discurso Literário. Tradução de Adail Sobral. São Paulo: Contexto, 2006.

MELO, J. M. Gêneros jornalísticos na Folha de S. Paulo. São Paulo: FTD, 1992.

MELO, I. F. Ativismo LGBT na imprensa brasileira: análise crítica da representação de atores sociais na Folha de S. Paulo. 2013. f. 385 Tese (Doutorado em Linguística) –Universidade de São Paulo, São Paulo. 2013.

PECENIN, M. F. Discurso e do sobre o futebol brasileiro: o poder midiático na regulação das identidades. 2007. 186 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos. 2007.

ROLNIK, S. Uma insólita viagem à subjetividade. Fronteiras com a ética e a cultura. Campinas: Papirus, 2000.

SANTOS, R. Sexy League. Os estereótipos do mundo da bola: se elas - as gajas boas - jogassem futebol. Lisboa: Maxim Portugal, 2012.

SEIXAS, N. S. A. Jornalismo e ironia: produção de sentido em jornais impressos no Brasil. 2006. f. 276. Tese (Doutorado em Letras) –Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2006.

Tradu<;io do Grupo de Estudos sobre Ideologia, comunica,ao e representa~Oes sociais da p6s-graduay3.o do Instituto de Psicologia da PUCRS.

THOMPSON, J. B. Ideologia e cultura moderna. Tradução do Grupo de Estudos sobre ideologia, comunicação e representações sociais da pós-graduação do Instituto de Psicologia da PUCRS. Petrópolis: Vozes, 2009.

TREW, T. Language and Control. London: Routledge, 1979.

VAN DIJK, T. Discurso e poder. Tradução de Judith Hoffnagel. São Paulo: Contexto, 2008.

VAN LEEUWEN, T. Representing social actors. Nova Iorque: Oxford University Press, 2008.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Guavira Letras (PPG-Letras) - ISSN 1980-1858