A ditadura enlouquecedora em Quatro-Olhos, de Renato Pompeu

Elizabeth Cardoso (PUC - SP)

Resumo


Esta leitura do romance Quatro-Olhos (1976), de Renato Pompeu objetiva interpretar o modo como a loucura está em diálogo íntimo com a instalação do regime ditatorial no Brasil, na segunda metade do século XX. Pompeu ultrapassa a loucura como tema e a torna um método de narrativa revelando o trauma da ditadura sem abrir mão da linguagem poética. Junto ao romance e às teorias literárias confluem duas linhas de força: loucura e narrativa da ditadura e sua memória traumática. Essas linhas movimentam aportes teóricos de Freud, Ginzburg e Seligmann-Silva, que auxiliam na compreensão da gramática da loucura e no seu cruzamento com a ficção dedicada a narrar o mais recente período ditatorial.


Texto completo:

PDF - p. 112-120

Referências


FELMAN, Shoshana. Writing and Madness. Ithaca (NY): Cornell University Press, 1985.

FREUD, Sigmund. Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud: A interpretação dos sonhos (1900). Traduzido do alemão e do inglês sob a direção geral de Jayme Salomão. Rio de Janeiro: Imago, 1972. v. V.

_____. Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud: Sobre a psicopatologia da vida cotidiana (1901). Traduzido do alemão e do inglês sob a direção geral de Jayme Salomão. Rio de Janeiro: Imago, 2006. v. VI.

GINZBURG, Jaime. “Memória da ditadura em Caio Fernando Abreu e Luís Fernando Veríssimo”. O eixo e a roda, Belo Horizonte, v. 15, p. 43-54, 2007.

LEVI, Primo. É isto um homem? Rio de Janeiro: Rocco, 1988.

POMPEU, Renato. Quatro-Olhos. São Paulo: Alfa-Omega, 1976.

SANTIAGO, Silviano. Vale quanto pesa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982.

_____. Nas malhas da letra: ensaios. Rio de Janeiro: Rocco, 2002.

SELIGMANN-SILVA, Márcio. “A história como trauma”. In: NESTROVSKI, Arthur; SELIGMANN-SILVA, Márcio (Org.). Catástrofe e representação. São Paulo: Escuta, 2000. p. 73-98.

______. “Narrar o trauma – a questão dos testemunhos de catástrofes históricas”. Psicologia Clínica, Rio de Janeiro, v. 20, n. 1, p. 65-82, 2008.

SÜSSEKIND, Flora. Literatura e vida literária. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1985.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Guavira Letras (PPG-Letras) - ISSN 1980-1858 (Qualis A2)