Um exercício de análise da estrutura retórica do gênero relato

Hérika Ribeiro dos Santos (UEM), Juliano Desiderato Antonio (UEM)

Resumo


O objetivo deste trabalho é realizar um exercício de análise de textos do gênero relato à luz da RST, teoria cujo objeto de estudo são as relações de coerência que se estabelecem entre partes do texto. O corpus de análise é formado por 10 redações produzidas por candidatos ao vestibular da Universidade Estadual de Maringá. Os textos selecionados estão entre os que foram melhor avaliados pela banca no que diz respeito às condições de produção do gênero relato. Inicialmente, determinou-se a unidade central do texto, a porção textual que contém o fato central organizador da trama. Esse núcleo é precedido por um satélite com o qual estabelece relação de causa. Dessa forma, o produtor do texto, falando da posição social de professor, tal como solicitado no comando da prova do vestibular, se coloca como responsável pelo fato central do núcleo.


Texto completo:

PDF - p. 52-66

Referências


ANTONIO, J. D. Estrutura retórica e articulação de orações em narrativas orais e em narrativas escritas do português. 2004. 158 f. (Doutorado em Letras) – Faculdade de Ciências e Letras, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", Araraquara, 2004.

ANTONIO, J. D. O texto como objeto de estudo na Linguística Funcional. In: ANTONIO, J. D.; NAVARRO, P. (Eds.). O texto como objeto de ensino, de descrição lingüística e de análise textual e discursiva. Maringá: Eduem, 2009. p. 61-80.

ANTONIO, J. D. Expression of cause, evidence, justify and motivation rhetorical relations by causal hypotactic clauses in Brazilian Portuguese. Acta Scientiarum. Language and Culture, Maringá, v. 34, n. 2, p. 15, 2012.

BAKHTIN, M. Marxismo e filosofia da linguagem: problemas fundamentais do método sociológico na ciência da linguagem. Tradução de Michel Lahud e Yara Frateschi Vieira. São Paulo: Hucitec, 1998.

BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

DECAT, M. B. N. Estrutura retórica e articulação de orações em gêneros textuais diversos: uma abordagem funcionalista. In: MARINHO, J. H. C.; SARAIVA, M. E. F. (Eds.). Estudos da língua em uso: da gramática ao texto. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2010. p.231-262.

DOLZ, J.; SCHNEUWLY, B. Gêneros e progressão em expressão oral e escrita: elementos para reflexões sobre uma experiência suíça (francófona). In: ROJO, R.; CORDEIRO, G. S. (Orgs./Trads.). Gêneros orais e escritos na escola: tradução de trabalhos de Schneuwly e Dolz. Campinas: Mercado de Letras, 2004. p. 38-71.

GIERING, M. E. A organização retórica de artigos de divulgação científica midiática e a organização sequencial do texto. Desenredo, Passo Fundo, v. 5, n. 1, p. 78-99, 2009.

HALLIDAY, M. A. K. An introduction to functional Grammar. Baltimore: Edward Arnold, 1985.

IRUSKIETA, M.; DÍAZ DE ILARRAZA, A.; LERSUNDI, M. The annotation of the Central Unit in Rhetorical Structure Trees: A Key Step in Annotating Rhetorical Relations. In: INTERNATIONAL CONFERENCE ON COMPUTATIONAL LINGUISTICS: TECHNICAL PAPERS, 25., 2014, Dublin. Proceedings... Dublin: International Committee on Computational Linguistics, 2014. p. 466-475.

MANN, W. C.; THOMPSON, S. A. Rhetorical Structure Theory: toward a functional theory of text organization. Text, Berlin, v. 8, no. 3, p. 243-281, 1988.

MANN, W. C.; MATTHIESSEN, C.; THOMPSON, S. A. Rhetorical Structure Theory and text analysis. In: MANN, W. C.; THOMPSON, S. A. (Eds.). Discourse description: diverse linguistic analyses of a fund-raising text. Amsterdam: John Benjamins, 1992. p. 39-77.

MANN, W. C.; TABOADA, M. RST Web Site. 2010. Disponível em: . Acesso em: 19 set. 2013.

MARCUSCHI, L. A. Gêneros textuais: definição e funcionalidade. In: DIONIOSIO, A. P.; MACHADO, A. R.; BEZERRA, M. A. (Orgs.). Gêneros textuais e ensino. 3. ed. Rio de Janeiro: Lucerna, 2005. p.19-36.

MATTHIESSEN, C.; THOMPSON, S. A. The structure of discourse and ‘subordination’. In: HAIMAN, J.; THOMPSON, S. (Eds.). Clause Combining in Grammar and Discourse. Amsterdam/Philadelphia: J. Benjamins, 1988. p. 275-329.

MELO, E. S. O. Propaganda impressa: leitura e produção textual em perspectiva discursiva. 113 f. 2006. Dissertação (Mestrado em Estudos de Linguagem) – Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá, 2006.

SANTOS, J. A. D. As relações retóricas no gênero resposta argumentativa: um estudo da superestrutura do gênero e da expressão linguística das relações. 2012. 119 f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Universidade Estadual de Maringá, Maringá, 2012.

SANTOS, G. T. S.; BARBOSA, J. P. Gêneros do discurso. In: ______. Língua Portuguesa no Ensino Fundamental: por uma abordagem enunciativa (Parte 2), inédito. São Paulo: PUC, 1999. p. 1-10.

SOUTO, A. M. S.; LEAL, L. F. V. Textualização do discurso de relato. Currículo Básico Comum – Língua Portuguesa Ensino Médio. Belo Horizonte: Centro de Referência Virtual do Professor/SEE-MG, 2009.

TABOADA, M. Implicit and explicit coherence relations. In: RENKEMA, J. (Ed.). Discourse, of course. Amsterdam: John Benjamins, 2009. p. 125-138.

THOMPSON, S. A.; MANN, W. C. Antithesis: a study in clause combining and discourse structure. In: STEELE, R.; THREADGOLD, T. (Ed.). Language topics: essays in honour of Michael Halliday. Amsterdam: John Benjamins, 1987. v. 2.

VAN DIJK, T. A. Cognição, discurso e interação. São Paulo: Contexto, 1992.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Guavira Letras (PPG-Letras) - ISSN 1980-1858 (Qualis A2)